Página principalCuidado com a saúde dos olhosRecursos de visão

Córnea do olho

A córnea permite que a luz entre no olho para gerar a visão. Confira os fundamentos básicos que você deve saber sobre essa importante parte do olho.

Definição de córnea

A córnea é a parte transparente da superfície frontal do olho. Ela fica logo à frente da íris e da pupila, e permite a entrada de luz no olho.

Vista de frente, a largura da córnea parece discretamente maior do que a sua altura. Isso ocorre porque a esclera (a parte "branca" do olho) sobrepõe levemente a parte superior e inferior da porção anterior da córnea.

O diâmetro horizontal da córnea mede cerca de 12 milímetros, e o diâmetro vertical mede 11 milímetros, quando vista de frente. Mas se olhada por trás, a córnea parece circular, com um diâmetro uniforme de aproximadamente 11,7 milímetros.

A espessura do centro da córnea mediana é de cerca de 550 mícrons, ou um pouco mais de meio milímetro.

A córnea tem cinco camadas. Da parte anterior para a posterior, essas camadas são:

  1. O epitélio corneano. A camada externa da córnea tem a espessura de cinco a sete células e mede cerca de 50 mícrons, representando um pouco menos de 10% da espessura da córnea inteira. Células epiteliais são constantemente produzidas e desprendidas na camada lacrimal da superfície do olho. O tempo que o epitélio corneano leva para substituir totalmente suas células é cerca de uma semana.

  2. Camada de Bowman. É uma camada muito fina (8 a 14 mícrons) e uma placa fibrosa densa de tecido conectivo que constitui a transição entre o epitélio corneano e o estroma subjacente.

  3. O estroma corneano. Essa camada intermediária da córnea tem aproximadamente 500 mícrons de espessura, ou cerca de 90% da espessura da córnea em geral. Ele é composto de filamentos de tecido conectivo chamados de fibras de colágeno. Essas fibras são de tamanho uniforme e são dispostas paralelamente à superfície da córnea na forma de 200 a 300 feixes planos chamados de lamelas, que se estendem ao longo de toda a córnea. A disposição regular dessas lamelas e o espaçamento uniforme entre elas permitem que a córnea seja perfeitamente transparente.

  4. Membrana de Descemet. Essa camada fina separa o estroma da camada endotelial subjacente da córnea. A membrana de Descemet fica gradualmente mais espessa ao longo da vida, tendo cerca de 5 mícrons de espessura na infância e 15 mícrons na idade adulta.

  5. O endotélio corneano. É a camada mais interna da córnea. A parte posterior do endotélio é banhada no transparente humor aquoso que preenche o espaço entre a córnea e a íris e a pupila. O endotélio corneano tem apenas uma única camada de células de espessura e mede cerca de 5 mícrons. A maior parte das células do endotélio é hexagonal (com seis lados), mas algumas podem ter cinco ou sete lados. A disposição regular dessas células às vezes é chamada de mosaico endotelial.

Função da córnea

Conforme já foi mencionado, a córnea transparente permite que a luz entre no olho para a formação da visão. Mas ela tem outra função importante também: de fornecer aproximadamente 65% a 75% do poder de foco do olho.

O restante do poder de foco do olho é fornecido pelo cristalino, localizado logo atrás da pupila.

A maioria dos erros de refração,miopia, hipermetropia e astigmatismo, deve-se à curvatura ou simetria inadequada da córnea. A presbiopia, por outro lado, ocorre devido a alterações no cristalino relacionadas à idade.

Além de permitir que a luz penetre no olho e proporcione o a maioria do poder de foco do olho, a córnea possui partes às quais são atribuídas funções especiais:

Epitélio corneano. O epitélio corneano proporciona uma superfície ideal para que o filme lacrimal possa se espalhar por toda a superfície do olho para mantê-la úmida e saudável e promover uma visão nítida e estável.

Camada de Bowman. A natureza densa da camada de Bowman ajuda a evitar que lesões na córnea atinjam o estroma corneano. Abrasões corneanas limitadas à camada epitelial externa geralmente se curam sem deixar cicatrizes; mas lesões que penetram a camada de Bowman e o estroma corneano tipicamente deixam cicatrizes que podem afetar a visão.

Endotélio corneano. A camada única de células que forma o endotélio mantém o conteúdo líquido dentro da córnea. Lesões ao endotélio corneano podem causar inchaço (edema) que pode afetar a visão e a saúde da córnea.

Problemas na córnea

Inúmeras doenças podem afetar a córnea. Entre os problemas mais comuns da córnea podemos citar:

Arco senil. Conforme envelhecemos, um anel esbranquiçado geralmente se desenvolve na periferia da córnea. Ele é chamado de arco senil (também chamado de arco corneano),sendo a alteração relacionada à idade mais comum na córnea. O arco senil é tipicamente separado do limbo por uma área de córnea transparente. O anel esbranquiçado, que é composto de colesterol e componentes associados, pode ser quase imperceptível ou bem evidente.

Em indivíduos mais velhos, o arco corneano não está tipicamente relacionado a níveis de colesterol do sangue; mas se ele ocorre em uma pessoa com menos de 40 anos, exames de sangue devem ser realizados para verificar a presença de hiperlipidemia (alta concentração de gorduras ou lipídios no sangue).

Abrasão corneana. Um córnea arranhada pode causar muita dor e pode levar a uma infecção ocular.

Calázio. Um calázio é um crescimento fibroso que começa fora da esclera do olho, mas pode sobrepor a córnea, causando irritação, problemas na visão e deformação da parte frontal do olho.

Olhos secos. Embora a causa de olhos secos ocorra tipicamente nas glândulas lacrimais e pálpebras, o problema pode levar a lesões no epitélio corneano, causando desconforto ocular e transtornos da visão.

Úlcera corneana. Uma úlcera corneana é uma infecção grave da córnea, semelhante a um abscesso, que pode causar dor significativa, cicatrizes e perda da visão.

Distrofia corneana. Uma distrofia é o enfraquecimento ou a degeneração de um tecido. O tipo mais comum de distrofia corneana, chamado de Distrofia de Fuchs, Afeta o endotélio corneano, causando inchaço da córnea, visão embaçada, sensibilidade à luz e outros problemas.

Ceratite por Acanthamoeba. Trata-se de uma infecção corneana bastante grave e dolorida que pode causar perda da visão.

Ceratite fúngica. Assim como a ceratite por Acanthamoeba, a ceratite fúngica é uma infecção corneana perigosa que tende a afetar os usuários de lentes de contato com mais frequência do que usuários de óculos.

Ceratocone. Trata-se de um afinamento e deformação da córnea que causa problemas na visão que podem ser corrigidos com óculos ou lentes de contato comuns. Em alguns casos, problemas na visão decorrentes de ceratocone podem ser corrigidos com lentes de contato esclerais ou híbridas. Mas em casos severos, um transplante de córnea pode ser necessário.

Ectasia corneana. Esse afinamento e deformação da córnea lembra o ceratocone, mas ocorre como uma complicação rara da LASIK ou outra cirurgia de refração da córnea.

Function of the cornea (Função da córnea). Site do Massachusetts Eye and Ear (Harvard Medical School) 2017.

Remington, Lee Ann. Clinical Anatomy And Physiology Of The Visual System, 3.º edição. Butterworth-Heinemann, 2012.

Cassel GH, Billig MD, and Randall, HG. The Eye Book: A Complete Guide To Eye Disorders And Health (O livro do olho: um guia completo sobre distúrbios e a saúde dos olhos). The Johns Hopkins University Press, 1998.

Find Eye Doctor

Agendar um exame

Encontre Oftalmologista