Página principalCuidado com a saúde dos olhosRecursos de visãoDevido ao fato de que a vitamina A e do betacaroteno para os olhos

Devido ao fato de que a vitamina A e do betacaroteno para os olhos

batata doce para a saúde dos olhos

A vitamina A oferece algum benefício aos olhos e à visão? A deficiência de vitamina A causa cegueira? É perigoso consumir vitamina A em excesso?

Confira as respostas a essas perguntas e outros fatos interessantes sobre essa importante vitamina antioxidante, incluindo informações sobre os benefícios da vitamina A e o betacaroteno para os olhos, os alimentos mais ricos em vitamina A e os possíveis benefícios dos colírios de vitamina A.

O que é vitamina A?

A vitamina A é de fato um grupo de componentes antioxidantes que têm um papel importante na visão, no crescimento ósseo e no sistema imunológico.

A vitamina A também ajuda a superfície do olho, as mucosas e a pele a serem barreiras eficazes contra bactérias e vírus, reduzindo o risco de infecções oculares, problemas respiratórios e outras doenças infecciosas.

Em geral, existem dois tipos de vitamina A, dependendo do tipo de alimento do qual se origina:

  1. A vitamina A de alimentos de origem animal é chamada de retinol. Essa vitamina A "pré-formada" pode ser usada diretamente pelo corpo. Boas fontes de vitamina A retinol incluem carne de vaca e fígado de frango, leite integral e queijos.

  2. A vitamina A obtida de frutas, verduras e legumes coloridos encontra-se na forma de "provitamina A" carotenoides, que são convertidas pelo corpo em retinol após a ingestão do alimento. Boas fontes de provitamina A carotenoides incluem cenouras, batatas doces, espinafre, couve e melão.

O betacaroteno é uma das provitaminas A betacarotenoides mais prevalentes e eficazes.

Devido ao fato de que a vitamina A e do betacaroteno para os olhos

Considerando que a vitamina A ajuda a proteger a superfície do olho (córnea), ela é essencial para uma boa visão.

Estudos mostram que colírios de vitamina A são eficazes para o tratamento de olhos secos. Na verdade, um estudo descobriu que colírios lubrificantes de venda livre que contêm vitamina A foram mais eficazes para o tratamento da síndrome do olho seco do que colírios mais caros manipulados para alívio dos olhos secos.

A vitamina A, pelo menos quando combinada com outras vitaminas antioxidantes, também demonstrou ter um papel na redução do risco de perda da visão decorrente da degeneração macular.

No importante Estudo da Doença Ocular Relacionada à Idade (Age-Related Eye Disease Study, AREDS), pessoas com degeneração macular leve ou moderada que tomaram, diariamente, um multivitamínico contendo vitamina A (na forma de betacaroteno), vitamina C, vitamina E, zinco e cobre, obtiveram uma redução de 25% de degeneração macular avançada durante um período de seis anos.

Parece também que uma combinação de vitamina A e luteína pode prolongar a visão em pessoas com retinite pigmentosa (RP) Um estudo de quatro anos conduzido por pesquisadores da Harvard Medical School e de centros de pesquisa de outras universidades nos Estados Unidos descobriram que indivíduos com retinite pigmentosa que tomaram, diariamente, suplementos de vitamina A (15.000 IU) e luteína (12 mg) mostraram uma progressão mais lenta da perda da visão periférica do que aqueles que não tomaram a combinação de suplementos.

Considerando que o betacaroteno é convertido em vitamina A pelo corpo, é provável que a provitamina A ofereça benefícios semelhantes para os olhos aos do tipo pré-formado de vitamina A, retinol, embora mais pesquisas sejam necessárias para confirmar isso.

Deficiência de vitamina A

A deficiência de vitamina A não é incomum na população pobre em países em desenvolvimento, apresentando efeitos devastadores. Segundo o World Health Organization (OMS), cerca de 250.000 a 500.000 crianças com deficiência de vitamina A ficam cegas a cada ano, sendo que metade delas morrem dentro de 12 meses após perderem a visão.

Um dos primeiros sinais de deficiência de vitamina A é cegueira noturna. No Egito antigo, se descobriu que cegueira noturna podia ser curada com a ingestão de fígado, que mais tarde demonstrou ser uma fonte rica em vitamina A.

A falta de vitamina A faz com que a córnea se torne muito seca, causando opacificação da parte anterior do olho, úlceras corneanas e perda da visão. A deficiência de vitamina A também causa dano à retina, que pode levar à cegueira.

A vitamina A também é importante para a resistência a infecções e para a manutenção do sistema imunológico, portanto a deficiência de vitamina A pode levar à morte por doenças respiratórias e outras infecções.

Alimentos ricos em vitamina A

Na maioria dos casos, é melhor obter vitaminas e minerais de uma dieta balanceada e saudável do que de suplementos vitamínicos.

Excelentes fontes alimentícias de vitamina A e betacaroteno incluem:

  • Bife de fígado

  • Cenouras e suco de cenoura

  • Batata doce

  • Abóbora

  • Fígado de frango

  • Espinafre

  • Melão

Toxicidade da vitamina A

A vitamina A de origem animal não é solúvel em água e, portanto, não é eliminada rapidamente pelo corpo. Ao invés disso, ela é armazenada na gordura corporal e, se ingerida em excesso, pode acumular no organismo e se tornar tóxica.

O betacaroteno e outros carotenoides provitamina A encontrados em frutas, verduras e legumes não oferecem o mesmo risco de toxicidade oferecido pela vitamina A. Esses componentes são solúveis em água, sendo facilmente eliminados do corpo, então a toxicidade da vitamina A de alimentos de origem vegetal é rara.

Segundo o Instituto de Medicina dos EUA (U.S. Institute of Medicine),o Limite Superior Tolerável de Ingestão (Tolerable Upper Intake Level, UL) de vitamina A pré-formada é 3.000 microgramas/dia (mais do que 4 vezes a ingestão diária mediana de equivalentes da atividade de retinol (retinol activity equivalents, RAE) em adultos americanos, que é cerca de 700 microgramas/dia).

Possíveis reações de toxicidade decorrente do consumo diário de longo prazo de vitamina A (equivalente da atividade de retinol) acima desse nível incluem defeitos de nascença, anormalidades do fígado, densidade mineral óssea reduzida que pode levar à osteoporose, e distúrbios do sistema nervoso central.

Find Eye Doctor

Agendar um exame

Encontre Oftalmologista