Condições Oculares

Pálpebras inchadas: Causas e tratamento

Homem que sofre de pálpebras inchadas.
Advertisement

Causas de pálpebras inchadas incluem retenção de fluidos, alergias, infecções e lesões oculares.

O inchaço das pálpebras também pode ser um sinal de problemas sérios, com potencial para afetar a visão, como celulite orbital, doença de Graves e herpes ocular.

Pálpebras inchadas podem ou não ser dolorosas, e um ou ambos os olhos podem ser afetados.

É importante que você vá a seu oftalmologista para realizar um exame oftalmológico completo caso suas pálpebras estejam inchadas. 

PÁLPEBRAS INCHADAS TE DEIXAM PRA BAIXO? Procure um oftalmologista que possa ajudar.

Sintomas de inchaço nos olhos

Olhos inchados normalmente são acompanhados por um ou mais dos sintomas abaixo:

 Pálpebra inchada

Uma pálpebra inchada pode ser um sintoma de alergia ou um sinal de uma infecção ocular grave.

  • Irritação dos olhos, como uma sensação de coceira ou ardência
  • Sensibilidade à luz (fotofobia)
  • Olhos lacrimejantes
  • Visão obstruída (dependendo da dimensão do inchaço)
  • Vermelhidão da pálpebra
  • Olhos vermelhos e inflamação da conjuntiva
  • Secreção nos olhos
  • Secura ou escamação da pálpebra
  • Dor (principalmente quando o inchaço das pálpebras é causado por infecção)

Causas de olhos inchados

Veja mais informações sobre causas comuns de pálpebras inchadas:

Alergias

Alergias oculares ocorrem quando seu sistema imunológico tem uma reação exagerada a uma substância estranha chamada de alérgeno. Pólen, poeira, pelos de animais de estimação e conservantes e determinados colírios e soluções para lentes de contato são alguns dos alérgenos mais comuns aos olhos. Uma reação alérgica à maquiagem também pode causar inchaço nos olhos.

Alergias oculares se desenvolvem quando seus olhos liberam "mediadores" químicos para proteger seus olhos de alérgenos aos quais você é sensível.  O mais comum entre eles é a histamina, que faz com que os vasos sanguíneos em seus olhos se dilatem e inchem, as membranas mucosas cocem e seus olhos fiquem vermelhos e lacrimejantes.

Conjuntivite

Conjuntivite é uma inflamação da membrana transparente da superfície do olho, chamada de conjuntiva. Tipos alérgicos, bacterianos e virais de conjuntivite podem causar inchaço nas pálpebras, entre outros sintomas, como olhos lacrimejantes, vermelhos e irritados.

Terçol

O terçol, que geralmente aparece como uma protuberância inchada e avermelhada na borda de uma pálpebra, é causado por uma infecção bacteriana e inflamação de uma glândula meibomiana. Quando essas glândulas produtoras de secreção são bloqueadas, o inchaço da pálpebra é um sintoma comum. Em alguns casos, um terçol pode fazer com que a pálpebra fique inchada por inteiro.

INFORMAÇÕES RELACIONADAS: Como curar um terçol.

Calázio

Um calázio, também causado por uma glândula meibomiana obstruída, a princípio simula um terçol, mas então desenvolve um cisto sebáceo rígido. Outra diferença é que o terçol ocorre na borda da pálpebra, enquanto um calázio normalmente se desenvolve longe da borda da pálpebra. Tanto o terçol quanto o calázio causam inchaço nas pálpebras.

Lesões oculares

Qualquer trauma na área ao redor do olho — incluindo uma lesão comumente conhecida como um olho roxo e trauma causado por cirurgia cosmética (blefaroplastia) — pode desencadear uma inflamação e pálpebras inchadas.

Uso de lentes de contato

Cuidado impróprio das lentes de contato — como usar lentes sujas, nadar com lentes de contato ou armazenamento das lentes em estojo sujo — pode causar uma infecção ocular e pálpebras inchadas. O uso de lentes de contato danificadas também pode irritar os olhos e causar inchaço às pálpebras.

Blefarite

Essa é uma inflamação das pálpebras, normalmente causada pelo mau funcionamento das glândulas que secretam uma substância oleosa próximo à base dos cílios.

A blefarite é caracterizada por pálpebras doloridas e inchadas e pode ser acompanhada pela escamação da pele da pálpebra, semelhante a caspa, e perda dos cílios.

A blefarite normalmente é uma doença crônica, o que significa que os sintomas podem ser controlados com o tratamento adequado e práticas de higiene, mas não há uma cura definitiva. Ela é muitas vezes associada a uma infecção bacteriana, mas também pode ser atribuída a acne rosácea e síndrome do olho seco.

INFORMAÇÕES RELACIONADAS: Experimente essas dicas de higiene das pálpebra para aliviar a blefarite

Celulite periorbital

Essa é uma infecção relativamente comum e/ou inflamação da pálpebra e partes da pele ao redor do olho. A infecção pode ser causada por bactérias, vírus ou outros patógenos.

Celulite periorbital também é chamada de celulite pré septal, pois a área afetada é anterior septo orbital — um tecido que se assemelha a uma lâmina e forma a parte fibrosa e rígida de trás da pálpebra.

Celulite orbital

Essa é uma infecção bacteriana grave dos tecidos ao redor do olho, que resulta no inchaço dolorido das pálpebras superior e inferior, e possivelmente da sobrancelha e bochecha. Outros sintomas incluem olhos protuberantes, visão reduzida, febre e dor ocular ao mover os olhos.

Celulite orbital é uma emergência médica e tratamento com antibiótico intravenoso muitas vezes é necessário para prevenir dano ao nervo ótico, perda de visão permanente ou cegueira e outras complicações graves.

Herpes ocular

Transmitida pelo vírus simples comum do herpes, o herpes ocular é às vezes chamada de "a afta do olho" e causa inflamação (e às vezes formação de cicatrizes) da córnea.

Os sintomas do herpes ocular podem ser semelhantes aos da conjuntivite, no entanto, pode haver feridas doloridas na pálpebra, visão embaçada devido à córnea nublada e inchaço tão extremo nos olhos que pode obstruir a visão.

Tipos de herpes oculares variam de uma infecção leve a um problema de saúde mais grave que pode resultar em transplante de córnea ou mesmo a perda da visão.

Doença de Graves

Essa doença ocular, resultante de uma tireoide hiperativa (hipertireoidismo), é frequentemente associada a pálpebras inchadas e empapuçadas, olhos protuberante, além da visão dupla e queda das pálpebras (ptose). Caso você apresente qualquer um desses sintomas, consulte seu oftalmologista assim que possível para um diagnóstico e tratamento adequado.

Tratamento para olhos inchados

O tratamento das pálpebras inchadas depende da causa subjacente. Seu oftalmologista pode prescrever medicação ou remédios vendidos sem receita médica, como colírios.

Geralmente, se seus olhos incharam devido a alergias, colírios anti-histamínicos ou medicação oral para alergia, além de colírios lubrificantes o ajudarão a aliviar os sintomas. Seu oftalmologista também pode recomendar colírios de esteroide leves para reações alérgicas mais graves.

Outras causas, como infeções como conjuntivite ou herpes ocular, respondem bem a colírios ou pomadas antivirais ou anti-inflamatórios ou antibióticos.

Crises leves de inchaço das pálpebras podem ser atenuadas com remédios caseiros. Antes de mais nada, evite esfregar os olhos, pois isso apenas agravará seu problema.

Se você apresentar fotofobia associada a uma inflamação crônica da pálpebra, lentes fotossensíveis podem ajudar a reduzir a sensibilidade à luz. Além disso, caso você use lentes de contato, suspenda o uso até que o inchaço da pálpebra se resolva.

A aplicação de compressas frias pode reduzir o inchaço da pálpebra, além de aplicar água fria à pálpebra fechada.

Caso os sintomas continuem ou piorem, ou caso você sinta qualquer dor em seu olho, consulte seu oftalmologista imediatamente para descartar uma causa mais grave para o inchaço de seus olhos.


4 dicas para prevenir o inchaço dos olhos

  1. Faça um exame para descobrir se você possui alergias. Se pálpebras inchadas ou outros sintomas de alergia ocorrerem regularmente, faça um exame para descobrir se há alguma alergia. Ao descobrir se você tem alergia a algo, você pode tentar evitar alérgenos específicos ou, no mínimo, minimizar sua exposição aos mesmos.
  2. Escolha maquiagem e outros produtos de beleza que sejam hipoalergênicos e sem perfume para ajudar a evitar crises alérgicas. Você também pode realizar um teste epicutâneo na parte de dentro de seu pulso antes de aplicar a maquiagem em seu rosto para descartar qualquer reação alérgica.
  3. Ao usar colírios, procure colírios sem conservantes. Embora conservantes de colírios comuns previnam a formação de bactérias, algumas pessoas são alérgicas a esses conservantes.
  4. Caso você use lentes de contato, você pode minimizar o risco de infecção ou irritação aos olhos praticando técnicas de higiene adequadas, incluindo a substituição frequente de suas lentes de contato e estojo onde as guarda.

Página atualizada em outubro de 2019

Advertisement

Encontre um oftalmologista próximo a você e agende uma consulta