Condições Oculares

Blefarite: causas e tratamento da inflamação das pálpebras


Uma mulher esfrega aqui pálpebras inflamadas.
Advertisement

O que é blefarite?

A blefarite é uma inflamação das pálpebras. É uma causa comum de desconforto, pálpebras vermelhas e cílios com caspas.

A inflamação das pálpebras é muito comum e pode afetar pessoas de todas as idades.

Felizmente, seu oftalmologista pode prescrever um tratamento eficaz para a blefarite que pode limitar a inflamação das pálpebras previnindo contra danos nos olhos ou nas pálpebras.

Causas de blefarite

Há várias causas possíveis de blefarite, incluindo:

  • Infecção bacteriana das pálpebras
  • Disfunção das glândulas meibomianas (DGM)
  • Olhos secos
  • Infecção fúngica das pálpebras
  • Parasitas (ácaros dos cílios Demodex)

A blefarite e os olhos secos geralmente ocorrem ao mesmo tempo, causando confusão se o olho seco causa blefarite ou se a blefarite causa olho seco.

Isso acontece com tanta frequência que atualmente alguns pesquisadores e oftalmologistas acreditam que essas duas condições podem fazer parte de um único problema ocular crônico chamado síndrome da blefarite e olho seco (DEBS).

Segundo os defensores dessa teoria, o olho seco é simplesmente a manifestação tardia da blefarite, e o tratamento da blefarite também irá prevenir, reduzir ou eliminar os sintomas do olho seco.

A blefarite geralmente está associada a um crescimento excessivo de bactérias que vivem ao longo das margens das pálpebras e na base dos cílios. Com o tempo, essas bactérias se multiplicam e criam uma estrutura chamada biofilme.

Esse biofilme se torna um ambiente tóxico - como a placa que se forma nos dentes. Os ácaros parasitas dos cílios, chamados Demodex, se alimentam do biofilme, que, por sua vez, leva a um crescimento excessivo desses ácaros, causando um agravamento da inflamação das pálpebras.

As bactérias do biofilme da pálpebra também produzem substâncias chamadas exotoxinas que causam inflamação das glândulas secretoras de óleo nas pálpebras chamadas glândulas meibomianas. Isso causa uma condição chamada disfunção das glândulas meibomianas que causa (e piora) o desconforto dos olhos secos.

A blefarite também é frequentemente associada a doenças da pele, como rosácea ocular, eczema, caspa e psoríase. E frequentemente, blefarite e conjuntivite ocorrem ao mesmo tempo.

Sintomas de blefarite

Os sintomas mais comuns da blefarite são:

  • Olhos que ardem, coçam e lacrimejam
  • Fragmentos de caspas na base dos cílios
  • Coceira nas pálpebras
  • Arenosidade ou uma sensação de corpo estranho

Dependendo da gravidade, você pode ter alguns ou todos esses sintomas e os sintomas da blefarite podem ser intermitentes ou constantes. Em alguns casos, a blefarite também causa perda de cílios (madarose).

A blefarite também é uma causa comum de desconforto nas lentes de contato, forçando muitas pessoas a deixar de usá-las.

Tratamento de blefarite

O tratamento deve começar com uma visita ao seu oftalmologista para determinar a causa da inflamação das pálpebras. Seu oftalmologista examinará seus olhos e pálpebras para avaliar se você tem blefarite e determinar que tipo de tratamento é mais apropriado.

Normalmente, o tratamento inclui:

Esfoliação palpebral

Esfregar suavemente as pálpebras remove o acúmulo de biofilme e o excesso de bactérias das margens palpebrais. Seu oftalmologista normalmente recomendará a aplicação diária de compressas quentes e esfoliantes para limpar as pálpebras e reduzir o número de bactérias e ácaros Demodex.

Os agentes de limpeza podem incluir produtos de limpeza para pálpebras, absorventes para limpeza de pálpebra ou xampu para bebês diluído com água.

Procedimentos na prática

Além da limpeza das pálpebras em casa, existem procedimentos de higiene no consultório que estão chegando ao Brasil e podem ser recomendados para um tratamento mais eficaz da blefarite. Os possíveis procedimentos incluem: Desbridamento eletromecânico da margem palpebral, Tratamento por pulsação térmica, Terapia com luz intensa pulsada (IPL).

Colírio e/ou pomadas medicamentosas

Seu oftalmologista também pode prescrever medicamentos tópicos para destruir o excesso de bactérias causadoras de blefarite ou outros micróbios nas pálpebras - principalmente se houver risco de infecção ocular ou algum outro tipo, além de blefarite.


Dicas de higiene das pálpebras

A higiene das pálpebras é muito útil para tratar e controlar a blefarite, mas somente se realizada adequadamente.

Para começar, utilize uma compressa limpa e quente para derreter qualquer resíduo bloqueado nas glândulas meibomianas secretoras de óleo nas pálpebras. Veja como:

  • Lave as mãos e umedeça um lenço descartável com água morna (quase quente).
  • Coloque o lenço descartável sobre as pálpebras fechadas por alguns minutos.
  • Em seguida, esfregue suavemente a margem palpebral com o lenço descartável antes de abrir os olhos. (Não pressione o olho com força.)

Siga as recomendações do oftalmologista em relação à frequência que você deve usar uma compressa quente e quanto tempo para mantê-la no local. Ao iniciar o tratamento, você deve ser instruído a fazer isso várias vezes ao dia, durante cerca de cinco minutos por vez. Depois, talvez seja preciso aplicar a compressa apenas uma vez ao dia.


Limpando as pálpebras

 Ilustração de blefarite - limpeza

Use um cotonete com ponta de algodão para aplicar a solução de limpeza recomendada pelo seu oftalmologista. Esfregue suavemente as bordas das pálpebras superior e inferior, mas não entre em contato com a solução de limpeza.

 ilustração normal do olho

O objetivo do tratamento da blefarite é retornar as pálpebras a um estado normal e saudável.

Limpar as pálpebras é o próximo passo essencial. O oftalmologista recomendará o que usar como agente de limpeza. As opções incluem água morna, xampu de bebê diluído ou um limpador palpebral de venda livre ou sob prescrição médica.

Para limpar as pálpebras:

  • Lave as mãos e umedeça um lenço descartável, um cotonete ou uma gaze com a solução de limpeza.
  • Limpe suavemente os cílios e a margem palpebral.
  • Enxague com água morna.
  • Repita o processo para o outro olho, usando um pano ou cotonete.

O seu oftalmologista pode recomendar que você comece limpando as pálpebras várias vezes ao dia e depois uma vez ao dia.

Não use maquiagem nos olhos quando você estiver com blefarite, porque máscaras de cílios e outras maquiagem podem interferir na higiene das pálpebras.

Se o seu oftalmologista recomendar um shampoo anti-caspa para o couro cabeludo e as sobrancelhas, mantenha o shampoo longe dos olhos para evitar irritações.

Como impedir que a blefarite volte

A blefarite geralmente é uma condição crônica, o que significa que pode voltar com frequência e ser um problema recorrente.

A melhor maneira de evitar a blefarite ou impedir que ela volte é limpar as pálpebras diariamente para evitar o acúmulo de bactérias, biofilme e ácaros Demodex na margem palpebral.

Seu oftalmologista também pode recomendar suplementos nutricionais como ômega-3 para ajudar a manter duas glandulas de meibomius saudáveis e seus olhos úmidos e confortáveis.

Se você usa lentes de contatos ou óculos

Se você desenvolver blefarite enquanto estiver usando lentes de contato, interrompa o uso de suas lentes até que a blefarite seja tratada com sucesso. O uso de lentes de contatos durante uma inflamação das pálpebras pode resultar em bactérias e outros detritos podem grudar em suas lentes e causar olhos vermelhos ou doenças oculares potencialmente mais graves.

Se você não tiver um par de óculos reserva e precisar comprá-los, considere pedir lentes fotossenssíveis, que escurecem automaticamente à luz do sol e clareiam em ambientes fechados. Se seu caso for de olhos secos com sensibilidade à luz (fotofobia), seus olhos podem ficar mais confortáveis ao ar livre com lentes fotossenssíveis.

Após o tratamento bem-sucedido da blefarite, você poderá retomar o uso de lentes de contato se for de sua preferência. Se você atualmente usa lentes de contato reutilizáveis, considere mudar para lentes de descarte diário ou lentes de contato gás-permeáveis, que podem ter um risco menor de problemas relacionados à blefarite.

Página atualizada em outubro de 2019

Advertisement

Encontre um oftalmologista próximo a você e agende uma consulta