Página principalO que causa o glaucoma?

O que causa o glaucoma?

Em geral, a causa do glaucoma é uma falha do olho em manter o equilíbrio adequado entre a quantidade de líquido produzido dentro do olho e a quantidade que é drenada para fora do olho.

As razões subjacentes desse desequilíbrio estão geralmente relacionadas ao tipo de glaucoma.

Assim como o pneu precisa de pressão de ar para manter seu formato, o globo ocular precisa da pressão do líquido interno para manter seu formato esférico e sua capacidade de enxergar.

Mas quando algo afeta a capacidade das estruturas oculares internas de regularem a pressão intraocular (IOP), a pressão ocular pode aumentar até níveis perigosamente elevados, causando o glaucoma.

Diferente de uma bola ou um balão, os olhos não conseguem aliviar a pressão através de escape ou "esvaziamento" quando a pressão fica muito alta. Em vez disso, a pressão ocular elevada continua a aumentar e pressionar o nervo ótico até as fibras nervosas sofrerem lesões permanentes e a visão ser perdida.

Glaucoma e a anatomia do olho

Com a progressão do glaucoma, a lesão do nervo leva, por fim, à perda da visão periférica. Se não for tratado, o glaucoma pode levar à cegueira.

Para entender as causas do glaucoma, você precisa primeiro entender algumas coisas sobre a anatomia do olho e como os líquidos intraoculares fluem:

  1. O líquido transparente dentro do olho é produzido pelo corpo ciliar,Uma estrutura pequena e circular encontrada atrás da íris (a parte colorida do olho).

  2. Esse líquido, conhecido como humor aquoso,flui atrás da íris e através da pupila (a abertura no centro da íris). O humor aquoso (ou apenas "aquoso") preenche a câmara anterior, um espaço entre o fundo da córnea clara e a porção frontal da íris.

  3. O aquoso sai do olho através de uma estrutura chamada de ângulo de drenagem,que é o ângulo formado entre a íris e a córnea periférica dentro da porção anterior do olho.

  4. O aquoso é filtrado por esse ângulo e pela esclera (a parte branca do olho) para se infiltrar na rede venosa fora do olho.

  5. Qualquer interrupção desse fluxo de aquoso (inclusive em decorrência de determinadas lesões oculares) pode resultar em um aumento da IOP.

Anatomicamente, o ângulo de drenagem do olho pode ser chamado de "aberto" ou "fechado" (estreito). Quanto mais estreito for o ângulo, mais difícil será para o aquoso fluir através dele.

Um ângulo aberto também pode atrapalhar o fluxo de aquoso se houver dano estrutural dentro dos tecidos oculares do próprio ângulo.

Outras causas do glaucoma: diminuição do fluxo sanguíneo, lesão do nervo óptico

Embora IOP elevada seja frequentemente associada ao glaucoma, esta doença ocular pode também ocorrer quando a pressão ocular estiver normal (glaucoma de tensão normal). Pessoas com essa doença têm nervos ópticos altamente sensíveis à variação de pressão, que são suscetíveis a dano irreversível decorrente do que normalmente seria considerada uma pressão intraocular "normal".

Por outro lado, certas pessoas com pressão intraocular elevada, conhecida como hipertensão ocular, podem nunca desenvolver glaucoma.

A maioria dos métodos convencionais para o diagnóstico de glaucoma envolve exame dos olhos para detectar a presença de IOP elevada. Mas devido ao fato de que o glaucoma pode ocorrer mesmo sem a presença de IOP elevada, um exame direto do nervo óptico e um teste de campo visual são essenciais para confirmar (ou excluir) o diagnóstico de glaucoma.

Embora a causa exata do glaucoma de tensão normal seja desconhecida, muitos pesquisadores acreditam que a diminuição do fluxo sanguíneo para o nervo óptico pode ser um fator. Isso pode ser causado pelo estreitamento ou constrições dos vasos sanguíneos que nutrem o nervo óptico.

Alguns estudos também indicam que a diminuição do fluxo sanguíneo no olho está associada a pontos cegos que se aparecem dentro do campo visual, semelhantes aos que ocorrem no caso do glaucoma.

Glaucoma e doença de Alzheimer: Uma causa comum?

Comprometimento da visão é comum entre pessoas com doença de Alzheimer (a forma mais comum de demência), e algumas pesquisas mostraram que o glaucoma e a doença de Alzheimer têm semelhanças – incluindo a produção de radicais livres e depósitos de proteína na retina – que podem sugerir que a duas doenças têm a mesma causa ou causas semelhantes.

Embora a conexão entre o glaucoma e a doença de Alzheimer ainda não seja clara e requeira uma investigação mais profunda, alguns profissionais de cuidados com os olhos acreditam que essa descoberta possa ajudar os pesquisadores a encontrarem respostas a questões importantes e fazerem progressos em direção à cura de ambas as doenças.

Exames de vista de rotina programados

Seja qual seja a causa subjacente do glaucoma, a detecção precoce da doença é crucial para evitar a perda da visão. Essa é provavelmente a razão mais importante para você programar um exame de vista abrangente anualmente com um oftalmologista, especialmente se você tiver mais de 50 anos, idade em que o glaucoma ocorre com mais frequência.

Find Eye Doctor

Agendar um exame

Encontre Oftalmologista