Página principal Questões e doenças oculares Doenças oculares de A-Z

Glaucoma: Sintomas, tratamento e prevenção

Um idoso recebendo um exame de vista

O glaucoma é uma doença ocular assoociada à pressão intra-ocular, assintomática e que por esse motivo, pode progredir sem ser detectado até que o nervo óptico já tenha sido danificado de forma irreversível.

O que é o glaucoma?

O glaucoma é um grupo de doenças oculares relacionadas que causam dano ao nervo óptico responsável por conduzir informações do olho ao cérebro.

Na maior parte dos casos, o glaucoma está associado a uma pressão intraocular mais alta do que o normal — uma condição chamada hipertensão ocular. No entanto, ele também pode ocorrer quando a pressão intraocular (PIO) está normal. Se não tratado ou não controlado, o glaucoma primeiro causa perda da visão periférica e, eventualmente, pode levar à cegueira.

O glaucoma é a segunda maior causa de cegueira do mundo (atrás apenas da catarata).

Tipos de glaucoma

As duas principais categorias são o glaucoma de ângulo aberto e o glaucoma de ângulo fechado. O "ângulo", em ambos os casos, refere-se ao ângulo de drenagem dentro do olho que controla a saída do fluido aquoso que é constantemente produzido dentro do olho.

Se o fluido aquoso é capaz de acessar o ângulo de drenagem, o glaucoma é referido como glaucoma de ângulo aberto. Se o ângulo de drenagem é bloqueado e o fluido aquoso não consegue alcançá-lo, o glaucoma é chamado de glaucoma de ângulo fechado.

Sintomas do glaucoma

A maior parte dos tipos de glaucoma geralmente não causa dores ou produz sintomas até que seja percebida uma perda de visão considerável. No entanto, no glaucoma de ângulo fechado agudo, a pessoa apresenta sintomas repentinos, como visão embaçada, halos ao redor da luz, dor intensa nos olhos, náusea e vômitos.

Diagnóstico, triagem e exames de glaucoma

Durante exames de visão de rotina, um aparelho chamado .tonômetro é usado para medir a sua pressão intraocular, ou PIO. Geralmente o olho é anestesiado com um colírio, e uma pequena sonda é colocada gentilmente contra a superfície dos seus olhos. Outros tipos de tonômetros utilizam um sopro de ar na superfície dos olhos.

Uma leitura da PIO anormalmente alta indica um problema na quantidade de fluido (humor aquoso) no olho. Isso significa que ou o olho está produzindo fluido em excesso, ou a drenagem não está sendo feita corretamente.

Normalmente, a PIO deve ser inferior a 21 mmHg (milímetros de mercúrio) — uma unidade de medida baseada em quanto força é exercida dentro de uma determinada área.

Se a sua PIO é superior a 30 mmHg, o seu risco de perda de visão devido ao glaucoma é 40 vezes maior do que o de alguém com uma pressão intraocular de 15 mmHg ou menos. Por isso os tratamentos contra o glaucoma, como colírios, são feitos para manter a PIO baixa.

Outros métodos de monitoramento do glaucoma incluem o uso de sofisticada tecnologia de imagem para criar imagens de linha de base e medições do nervo óptico e das estruturas internas do olho.

Então, em intervalos específicos, imagens e medições extras são tiradas para garantir que não houve mudanças que pudessem indicar um dano progressivo do glaucoma.

Tratamentos contra o glaucoma

O tratamento para o glaucoma pode incluir cirurgia, tratamento a laser ou medicamento, dependendo da gravidade. Colírios com medicamentos que visam a redução da PIO normalmente são usados para controlar o glaucoma em uma primeira instância.

Pelo fato de o glaucoma ser geralmente indolor, as pessoas podem se descuidar quanto ao uso do colírio para controlar a pressão dos olhos e e prevenir danos permanentes aos olhos.

Na verdade, o não cumprimento do uso de medicamentos prescritos para tratar o glaucoma é uma das principais causas da cegueira causada pelo glaucoma. .

Se você acha que o colírio que você está usando para tratar o glaucoma é desconfortável ou inconveniente, nunca interrompa o uso sem antes consultar um oftalmologista sobre uma possível terapia alternativa.

Find Eye Doctor

Agendar um exame

Encontre Oftalmologista