Uma dieta saudável pode prevenir a catarata?

A catarata é a principal causa da cegueira no mundo atualmente.

Atualmente, o único tratamento para a catarata é a remoção cirúrgica da lente turva, que, então, é normalmente substituída por uma lente intraocular (IOL) durante a cirugia de catarata.

Embora a causa exata da catarata seja desconhecida, especialistas acreditam que o estresse oxidativo danifica determinadas enzimas e proteínas na lente natural do olho, o que faz com que a lente fique turva.

Apesar de algumas pesquisas terem produzido resultados conflitantes, diversos estudos mostram que seguir uma dieta saudável, rica em antioxidantes e determinadas vitaminas, está associado a um risco reduzido da catarata ou de sua progressão.

Dieta, estresse oxidativo e catarata

O estresse oxidativo ocorre quando há um desequilíbrio entre os radicais livres prejudiciais que percorrem o corpo e os antioxidantes que os mantêm sob controle. Radicais livres são átomos ou grupos de átomos (moléculas) que são altamente reativos com outros átomos ou moléculas, pois possuem elétrons sem pares.

Expandable

Uma dieta que inclua muitas frutas e legumes pode reduzir o risco de catarata mais tarde na vida.

No corpo, um radical livre normalmente é uma molécula de oxigênio que se autoestabiliza tomando um elétron de outra molécula, que, por sua vez, tenta tomar um elétron de outra molécula, e assim por diante.

Radicais livres danificam o corpo roubando elétrons de células normalmente saudáveis de órgãos e outros tecidos. Esse processo de roubar elétrons de células saudáveis é chamado de oxidação.

No olho, a oxidação afeta proteínas e gorduras na lente na medida em que a lente se torna danificada e turva, criando a catarata. Prevenir os danos causados pelos radicais livres por meio de uma alimentação mais saudável, especialmente alimentos que contenham antioxidantes, pode ajudar a retardar esse processo.

Os radicais livres que danificam os olhos e o resto do corpo podem ser originários do consumo de comidas não saudáveis, exposição à poluição ou produtos químicos, fumo e radiação ultravioleta.

Alguns radicais livres são resultantes do metabolismo diário normal, o que significa que mesmo pessoas que não apresentam esses fatores de risco precisam dos antioxidantes encontrados em alimentos saudáveis.

Alimentos saudáveis e prevenção de catarata

Expandable

Pessoas que seguem consistentemente uma dieta saudável, que inclua frutas coloridas, legumes, verduras e grãos integrais, podem ter um risco reduzido de catarata.

Entre as vitaminas antioxidantes e fitoquímicos encontrados em frutas, legumes e verduras que podem reduzir o risco de catarata estão as vitaminas A, C e E, luteína e zeaxantina.

O consumo de peixe, que é rico em ácidos graxos ômega 3, também foi associado ao risco reduzido de catarata ou de sua progressão.

Segue uma amostra de uma pesquisa recente que sugere que uma dieta saudável e vitaminas específicas para os olhos podem ajudar a prevenir a catarata:

  • Pesquisadores na Suécia publicaram os resultados de um estudo da relação entre todos os antioxidantes na dieta e a catarata relacionada à idade. Mais de 30.000 mulheres de 49 anos ou mais preencheram um questionário sobre sua alimentação e foram observadas por um período médio de 7,7 anos para detectar o desenvolvimento de catarata. Os autores do estudo descobriram quemulheres cuja dieta continha a capacidade antioxidante total (TAC) mais alta tinham chances significativamente menores de desenvolver catarata, em comparação com as mulheres cujas dietas tinham baixo teor de antioxidantes. Os principais contribuintes para a TAC alimentar na população do estudo foram frutas, verduras e legumes (44,3 por cento), grãos integrais (17,0 por cento) e café (15,1 por cento).

  • Pesquisadores na Austrália descobriram que uma dieta rica em carboidratos pode aumentar o risco de catarata. Uma avaliação dos hábitos alimentares de mais de 1.600 adultos revelou que pessoas no grupo dos 25 por cento com mais consumo total de carboidratos tinham risco três vezes maior de catarata do que aqueles do grupo dos 25 por cento com menos consumo de carboidratos.

  • Um estudo de 10 anos com mais de 2.400 adultos mais velhos na Austrália descobriu que a ingestão elevada, ou a ingestão combinada de diversos antioxidantes reduziu o risco de catarata nessa população.

No entanto, outros estudos não conseguiram demonstrar uma relação entre suplementos alimentares e o risco reduzido da catarata.

Dois estudos de longo prazo sobre Doenças Oculares Relacionadas à Idade (AREDS e AREDS2) promovidos pelo National Eye Institute dos Estados Unidos não conseguiram determinar que o uso diário de suplementos multivitamínicos contendo vitamina C, vitamina E e zinco (com ou sem betacaroteno, luteína e zeaxantina, e ácidos graxos ômega 3) prevenia ou retardava a progressão da catarata.

Embora todos os nutrientes associados à prevenção da catarata nos estudos possam ser encontrados em vitaminas para os olhos e suplementos para a visão, muitos especialistas acreditam que essas substâncias devem ser consumidas a partir de uma dieta saudável, ao invés de suplementos nutricionais.

Mas se sua dieta carece de nutrientes essenciais, pois você não está comendo frutas, legumes e verduras o suficiente, é aconselhável tomar um ou mais suplementos nutricionais diários para garantir que você esteja ingerindo todos os nutrientes necessários para uma boa saúde dos olhos.

Antes de iniciar um regime de vitaminas para os olhos e outros suplementos nutricionais, consulte seu oftalmologista. Em alguns casos, tomar uma vitamina ou nutriente específico em excesso pode ser prejudicial à sua saúde.

Ajuste sua dieta para uma boa visão

Uma dieta saudável, que proporcionará uma boa nutrição e, consequentemente, olhos saudáveis, inclui:

  • Cinco a nove porções de frutas, legumes e verduras por dia

  • No mínimo três porções de grãos 100 por cento integrais por dia

  • No mínimo duas porções de peixe por semana

Expandable

O total de calorias consumidas deve ser apenas o suficiente para mantê-lo com um peso saudável, com base em seu nível de atividade pessoal e metabolismo.

Verduras verde-escuras e frutas coloridas são grandes fontes de antioxidantes próprios para os olhos. Elas também contêm ácido fólico e cálcio — nutrientes importantes que também podem ajudar a reduzir o risco de catarata e devem ser incluídos em uma dieta saudável.

Para manter uma dieta saudável, é igualmente importante evitar alimentos fritos, processados e açucarados e refrigerantes — todos parecem estar associados a um aumento do risco de catarata, além da obesidade e outros problemas de saúde.

A redução do sódio em sua dieta também é uma boa ideia. Pesquisadores da Universidade de Sydney (Austrália) encontraram evidências de que o alto consumo de sal pode aumentar o risco de catarata.

Abrir mão de alimentos gordurosos, batatas fritas, doces e refrigerantes pode não ser uma tarefa fácil. Mas vale a pena. Quando você se acostumar a comer frutas deliciosas, legumes e verduras, peixe fresco e outros alimentos saudáveis, você não sentirá falta das guloseimas. E a sua recompensa pode ser tanto um corpo saudável quanto uma vida inteira com uma boa visão.

Proteja seus olhos contra UV

Ao adotar medidas para reduzir o risco de catarata, é importante saber que somente mudar a alimentação não é suficiente.

Expandable

Também é importante proteger seus olhos contra a principal fonte de radiação UV nociva: o sol.

Além de usar chapéus de abas largas que protejam seus olhos contra a luz solar direta, considere uma dessas opções de óculos com proteção UV:

Óculos escuros polarizados

Óculos escuros polarizados fornecem 100 por cento de proteção UV e estão disponíveis em uma grande variedade de cores e tons. Podem ser confeccionados com grau, também.

Lentes fotossensíveis

Lentes da marca Transitions® e outras lentes fotossensíveis são transparentes em ambientes internos, escurecem automaticamente quando em contato com a luz do sol e sempre fornecem 100% de proteção UV.

Lentes de contato com bloqueio UV

Muitas lentes de contato gelatinosas fornecem ao menos proteção parcial contra raios UV que entram na parte posterior dos seus olhos. No entanto, as lentes de contato com bloqueio UV devem ser consideradas apenas uma defesa complementar contra esses raios, pois protegem apenas a área dos olhos coberta pela lente. Elas não protegem a conjuntiva, a esclera ou as pálpebras do dano causado pelos raios UV, como fazem os óculos escuros ou as lentes fotossensíveis.

Para as melhores opções em estilos de armação para óculos com proteção UV, peça orientação de seu oftalmologista ou óptico.

Find Eye Doctor

Agendar um exame

Encontre Oftalmologista