Página principal Questões e doenças oculares Doenças oculares de A-Z

Nistagmo: causas dos movimentos oculares involuntários

Imagem repetitiva causada por condição de nistagmo

O nistagmo é um distúrbio involuntário do movimento ocular que afeta os dois olhos. Os movimentos oculares rápidos e repetitivos podem ser para frente e para trás, para cima e para baixo, ou podem ocorrer em uma direção em forma de arco (parcialmente circular).

O nistagmo normalmente é acompanhado por acuidade visual e percepção de profundidade reduzidas, e pode afetar o equilíbrio e a coordenação.

Frequentemente, o nistagmo é de origem congênita e se torna aparente entre 6 semanas e vários meses de idade, e a condição pode ser herdada. No entanto, o nistagmo pode afetar pessoas de qualquer idade, principalmente aquelas com distúrbios neurológicos.

A prevalência de nistagmo na população mundial em geral é desconhecida. No entanto, um estudo no Reino Unido estimou 2,4 casos por 1.000 pessoas. O estudo também descobriu que o nistagmo era significativamente mais comum entre a população branca europeia do que nas populações asiáticas (indianas, paquistanesas e de outras origens asiáticas).

Tipos de nistagmo

Diferentes tipos de nistagmo incluem:

  • Nistagmo manifesto

  • Nistagmo congênito

  • Nistagmo manifesto-latente

  • Nistagmo adquirido

  • Nistagmo latente

O nistagmo congênito está presente no nascimento. Com essa condição, seus olhos se movem juntos enquanto oscilam (balançam como um pêndulo). A maioria dos outros tipos de nistagmo infantil também são classificados como formas de estrabismo, o que significa que os olhos não necessariamente trabalham juntos o tempo todo.

O nistagmo manifesto está presente o tempo todo, enquanto o nistagmo latente ocorre quando um olho é coberto.

O nistagmo manifesto-latente está presente continuamente, mas piora quando um olho é coberto.

O nistagmo adquirido pode ser causado por uma doença (esclerose múltipla, tumor cerebral, neuropatia diabética), um acidente (lesão na cabeça) ou um problema neurológico (efeito colateral de um medicamento). Sabe-se que a hiperventilação, uma luz piscando na frente de um olho, nicotina e até vibrações causam nistagmo em casos raros.

Algumas formas adquiridas de nistagmo podem ser tratadas com medicamentos ou cirurgias.

Causas, sintomas e desafios do nistagmo

Como mencionado acima, a maioria das pessoas com nistagmo nasce com a doença ou a desenvolve cedo.

A menos que induzido por trauma ou doença, o nistagmo quase sempre é causado por problemas neurológicos.

Os dois tipos básicos de nistagmo são:

  • Optocinético (relacionado aos olhos)

  • Vestibular (relacionado ao ouvido interno)

Pessoas com problemas no ouvido interno podem desenvolver algo chamado nistagmo do tipo "jerk" (em sacudida) — os olhos vagam lentamente em uma direção e depois retrocedem na outra direção. Por causa do movimento dos olhos, as pessoas com essa condição podem desenvolver náusea e vertigem.

Esse tipo de nistagmo, geralmente temporário, também pode ocorrer em pessoas com doença de Meniere (distúrbio do ouvido interno) ou quando água se instala em um ouvido. Tomar um descongestionante às vezes pode resolvê-lo.

Todas as formas de nistagmo são involuntárias, o que significa que as pessoas com essa condição não podem controlar seus olhos.

O nistagmo às vezes melhora um pouco quando a pessoa atinge a idade adulta; no entanto, piora com o cansaço e o estresse.

Ter nistagmo afeta a visão e o autoconceito. A maioria das pessoas com nistagmo tem algum tipo de limitação da visão porque os olhos percorrem continuamente o que estão vendo, impossibilitando a obtenção de uma imagem nítida.

Algumas pessoas com nistagmo têm tantos problemas de visão que podem ser consideradas legalmente cegas.

Se você tem nistagmo, não apenas sua aparência é afetada, mas você literalmente vê de uma maneira diferente das pessoas que não têm a condição. Seus olhos estão em constante movimento.

Para ver melhor, talvez você precise virar a cabeça e fixar os olhos no chamado "ponto nulo". Este é um certo ângulo da cabeça que faz com que os olhos se movam menos, estabilizando a imagem para uma melhor visão.

Quando você tem nistagmo, deve lidar com as consequências pessoais e sociais dessa diferença.

O nistagmo pode afetar quase todos os aspectos da sua vida, incluindo como você se relaciona com outras pessoas, suas oportunidades educacionais e de trabalho e sua autoimagem.

Uma orientação psicológica pode ser útil ao enfrentar os desafios sociais e pessoais frequentemente associados ao nistagmo.

O nistagmo pode ser tratado?

Existem vários tratamentos médicos e cirúrgicos que às vezes ajudam as pessoas com nistagmo.

A cirurgia geralmente reduz as posições nulas, diminuindo a inclinação da cabeça e melhorando a aparência estética.

Medicamentos como Botox ou Baclofeno às vezes podem reduzir os movimentos involuntários dos olhos do nistagmo, embora os resultados sejam geralmente temporários.

Algumas pessoas com nistagmo se beneficiam do treinamento em biofeedback.

Se você tem nistagmo, faça exames oftalmológicos regulares para poder ser monitorado tanto em questões de saúde quanto de visão.

Tanto os óculos quanto as lentes de contato podem ajudar pessoas que têm nistagmo a enxergar melhor. Como as lentes de contato se movem com os olhos, a visão fornecida por elas às vezes é mais clara do que a fornecida pelos óculos. Um oftalmologista pode aconselhá-lo sobre o tipo de correção da visão mais adequado às suas necessidades.

Find Eye Doctor

Agendar um exame

Encontre Oftalmologista