Catarata congênita: Causas, tipos e tratamento

bebê com catarata congênita

Uma catarata congênita é uma turvação da lente natural do olho, presente no nascimento.

Dependendo da densidade e da localização da opacificação, a catarata congênita precisa ser removida por cirugia ainda enquanto bebê, permitindo, assim, um desenvolvimento normal da visão e prevenindo a ocorrência de ambliopia e até cegueira.

Algumas cataratas congênitas, no entanto, afetam apenas uma pequena parte da lente do olho e não interferem na visão de maneira significativa o suficiente para justificar a cirurgia.

Em que casos o meu filho precisa de cirurgia de catarata?

As opiniões sobre quando uma cirurgia deve ser realizada em uma criança com catarata congênita variam.

Alguns especialistas dizem que o momento ideal para intervir e remover uma catarata congênita visualmente significativa é entre as 6 semanas e 3 meses de idade.

Expandable

A catarata congênita pode ser uma opacidade branca, leitosa e densa na lente do(s) olhos(s) de uma criança que impede o desenvolvimento da visão se não for removida.

Se o seu bebê tem catarata congênita, discuta quaisquer preocupações que você tenha sobre o momento ideal para a cirurgia de catarata com o seu oftalmologista.

Uma vez que a catarata seja removida, é absolutamente vital que o olho da criança seja corrigido com lentes intraoculares (LIO) implantadas cirurgicamente, lentes de contato ou óculos. Sem a correção da visão após a cirurgia de catarata, o olho apresentará uma visão ruim, e será impedido o desenvolvimento normal da visão da criança.

As opiniões quanto à inserção cirúrgica de lentes artificiais no olho do bebê após a cirurgia de catarata também variam devido à preocupação de que o crescimento normal e o desenvolvimento do olho possam ser impactados. É possível também que a LIO precise ser removida e trocada ao longo do crescimento da criança, devido a possíveis alterações na visão.

Em alguns casos, lentes de contato colocadas na superfície do olho (córnea) podem ser usadas para restaurar a visão depois da remoção da lente natural durante a cirurgia de catarata. Além disso, óculos de grau podem ser prescritos para auxiliar a visão ao invés de lente artificial ou lente de contato.

Caso o oftalmologista recomende o uso de lentes de contato após a cirurgia de catarata congênita, geralmente são prescritas lentes de contato de uso prolongado, facilitando, assim, o cuidado e o manuseio das lentes.

Você receberá instruções do oftalmologista ou de alguém de sua equipe sobre como aplicar e remover as lentes de contato da criança. Normalmente isso pode ser feito enquanto o bebê ou a criança muito pequena está dormindo.

O que causa a catarata congênita?

A catarata congênita pode ocorrer em recém-nascidos por diversos motivos, inclusive herança genética, infecção, problemas metabólicos, diabetes, trauma, inflamação ou reações a medicamentos.

Por exemplo, antibióticos de tetraciclina usados para tratar infecções em mulheres grávidas têm sido associados à ocorrência de catarata em recém-nascidos.

A catarata congênita também pode ocorrer quando, durante a gravidez, a mãe desenvolve infecções como sarampo ou rubéola (a causa mais comum), varicela, citomegalovírus, herpes simplex, herpes zoster, poliomielite, gripe, vírus Epstein-Barr, sífilis e toxoplasmose.

Bebês mais velhos e crianças também podem ser diagnosticados com catarata, conhecida como catarata pediátrica, por diversos motivos. No entanto, traumas associados a eventos como um golpe no olho são a causa subjacente em 40% dos casos de catarata em crianças mais velhas.

Além disso, algumas cataratas pediátricas podem ser cataratas congênitas que simplesmente não foram identificadas mais cedo porque a criança não fez seu primeiro exame oftalmológico até ficar mais velha.

Tipos de cataratas congênitas

Apresentamos abaixo diferentes tipos de cataratas congênitas:

  • Catarata polar anterior é bem definida, localizada na parte frontal da lente do olho. Normalmente ela é associada a herança genética. Muitas das cataratas polares anteriores são pequenas e não exigem intervenção cirúrgica.

  • Catarata polar posterior também é uma opacificação bem definida, porém aparece na porção posterior da lente do olho.

  • Catarata nuclear aparece na parte central da lente e é uma forma muito comum de catarata congênita.

  • Catarata cerúlea geralmente é encontrada em ambos os olhos de crianças e são identificadas por pequenos pontos azulados na lente. Tipicamente, esse tipo de catarata não causa problemas de visão. A catarata cerúlea parece estar associada a tendências herdadas geneticamente.

Catarata congênita e outros problemas de visão

Sem intervenção precoce, a catarata congênita causa "olho preguiçoso" ou ambliopia. Essa condição pode levar a outros problemas oculares, como nistagmo, estrabismo e incapacidade de fixar o olhar nos objetos.

Esses problemas podem impactar profundamente a capacidade de aprendizado, personalidade e até a aparência da criança, afetando sua vida inteira. Por esses e muitos outros motivos, certifique-se de que seu filho seja submetido a um exame de vista de rotina aos 6 meses de idade, depois aos 3 anos, e mais uma vez antes de entrar na escola.

Find Eye Doctor

Agendar um exame

Encontre Oftalmologista