Página principal Questões e doenças oculares Fadiga visual digital

Tempo de tela demais é ruim para as crianças?

Uma criança olhando para a tela do tablet enquanto estava na cama.

Você vai dar boa-noite ao seu filho e descobre que ele está jogando "Fortnite" na cama.

Ou sua filha está ocupada mandando mensagens quando deveria estar estudando.

Hoje, as crianças e seus telefones são inseparáveis e toda aquela leitura e aqueles jogos em seus dispositivos portáteis podem estar prejudicando sua visão.

Para reduzir o tempo de tela, alguns pais proíbem telefones na mesa de jantar. Isso se aplica a adultos e crianças. Em algumas casas, jogos ou mensagens de texto são proibidos duas horas antes de dormir.

Para interromper o tempo de tela, alguns pais estabelecem limites de uso diário. Por exemplo, quando um total de duas horas de tempo de tela for atingido, as crianças são proibidas de mandar mensagens de texto, jogar ou assistir a vídeos no YouTube.

Definição de "tempo de tela"

"Tempo de tela" refere-se à quantidade de tempo que uma pessoa passa observando os monitores digitais de computadores, tablets (iPads, por exemplo) e smartphones.

As diretrizes da Organização Mundial da Saúde publicadas no início de 2019 não recomendam tempo de tela para crianças menores de 3 anos e tempo de tela não superior a 1 hora para crianças de 3 e 4 anos. "Menos é melhor", dizem as recomendações da OMS.

O Royal College of Paediatrics and Child Health, no entanto, recomenda que decisões sobre o tempo gasto em dispositivos digitais sejam tomadas de forma apropriada caso a caso nas famílias. Algum tempo de tela pode ajudar as crianças a aprender, observaram os pesquisadores.

De acordo com o estudo de tempo de tela de 2019 do RCPCH, há indicações claras de que muito tempo de tela tem efeitos nocivos para as crianças.

  • Mais tempo de tela é igual a uma dieta menos saudável: as crianças que passam muito tempo jogando, enviando mensagens de texto ou assistindo a vídeos geralmente não comem alimentos nutritivos e têm maior propensão para a obesidade.

  • O tempo de tela pode ser deprimente: as crianças que passam mais de duas horas por dia na frente da tela tendem a apresentar mais sintomas depressivos. No entanto, o tempo de tela não é de todo ruim. Alguns estudos descobriram que algum tempo de tela é melhor para a saúde mental do que nenhum.

O estudo do RCPCH incluiu os comentários de 109 crianças e jovens de 11 a 24 anos de todo o Reino Unido.

Quanto tempo esses jovens do Reino Unido gastaram em seus dispositivos em um determinado dia?

  • 2,5 horas em computadores, laptops e tablets

  • 3 horas em seus telefones

  • 2 horas assistindo TV

Riscos para crianças do tempo de tela excessivo

Ao falar sobre os riscos de muito tempo de tela para as crianças, estamos basicamente falando sobre os possíveis efeitos nocivos do excesso de luz azul.

As telas de LED de computadores e dispositivos digitais portáteis emitem um amplo espectro de luz visível. A maioria desses raios de luz é inofensiva, mas uma parte da luz emitida por essas telas é uma luz visível de energia relativamente alta chamada "luz azul".

A luz azul tem comprimentos de onda mais curtos e energia mais alta do que outros raios de luz visíveis. Pesquisas de laboratório sugerem que determinadas faixas de luz azul podem ser prejudiciais à retina do olho sensível à luz ao longo do tempo. A luz azul também desempenha um papel importante na regulação do ritmo circadiano do nosso corpo. Este é basicamente um relógio interno que funciona no nosso cérebro e alterna entre estado de alerta e sonolência em intervalos regulares durante um período de 24 horas. Também é chamado de ciclo sono/vigília. A exposição excessiva à luz azul na hora errada do dia pode interromper o ciclo normal de sono/vigília de uma pessoa, o que pode ter sérias consequências para a saúde.

Tudo isso levanta a questão: deveria haver limites diferentes no tempo de tela com base na idade de uma criança? A análise do RCPCH observa que as necessidades de desenvolvimento, físicas e de sono das crianças variam com a idade, e isso terá impacto nas decisões que as famílias tomam sobre o uso da tela.

Como reduzir o tempo de tela

Então, o que os pais podem fazer para evitar danos aos olhos dos filhos (e à saúde geral) como consequência do tempo de tela excessivo?

É improvável que as crianças reduzam o uso de dispositivos digitais. Portanto, a resposta está em tomar medidas para limitar a quantidade de luz azul que atinge seus olhos enquanto elas estão usando esses dispositivos.

Óculos e óculos de sol para reduzir a luz azul

Expandable

O sol emite muito mais luz azul do que os dispositivos digitais. Todas as crianças devem usar óculos de sol ao ar livre para reduzir a exposição ao longo da vida à luz azul nociva.

Uma solução é comprar óculos com lentes que reduzam a quantidade de luz azul que entra nos olhos das telas de computadores, tablets e smartphones. Vários fabricantes de lentes produzem lentes que filtram a luz azul.

Outra opção é ter um revestimento antirreflexo que bloqueie a luz azul aplicada às lentes.

Uma terceira opção é comprar óculos com lentes fotocrômicas. Essas lentes sensíveis ao sol bloqueiam alguma luz azul em ambientes fechados e têm a vantagem adicional de bloquear automaticamente a luz azul adicional do sol ao ar livre, sem a necessidade de um par separado de óculos graduados.

Outra opção — a melhor para se obter uma proteção superior contra a luz azul nociva do sol — é um par de óculos de sol polarizados para uso ao ar livre.

Definir limites no tempo de tela

O RCPCH recomenda que as famílias "negociem limites de tempo de tela com seus filhos com base nas necessidades de cada criança, nas maneiras em que as telas são usadas e no grau em que o uso das telas parece substituir (ou não) as atividades físicas e sociais e o sono."

Para reduzir o risco de seu filho interromper seu ciclo de sono/vigília, crie uma regra proibindo tempo de tela pelo menos uma ou duas horas antes da hora de dormir programada.

Ou defina um limite de tempo para o uso do telefone. A Apple, o Google e outras empresas de tecnologia recentemente introduziram recursos e aplicativos de gerenciamento de tempo que permitem monitorar o tempo de tela diário do seu filho. Acesse o site ou a loja do fabricante do telefone para saber mais.

Seja proativo como pai. Um objetivo, talvez? Passe mais tempo com seu filho ou filha, assim, eles terão menos tempo disponível para usar esses dispositivos. Melhor ainda? Proteja a visão do seu filho enquanto ele assiste aos vídeos do YouTube, publica Snaps e joga.

Por fim, agende exames oftalmológicos anuais com um oftalmologista perto de você para monitorar a visão e a saúde ocular do seu filho. E não esqueça de perguntar ao seu oftalmologista sobre as opções de proteção contra luz azul.

Find Eye Doctor

Agendar um exame

Encontre Oftalmologista